Alerta: A Verdade que ninguém te contou sobre as máquinas de café em cápsulas, Nespresso, Dolce Gusto e outras!


Como máquinas de café, aquelas Nespresso, Dolce Gusto e outras cafeteiras de cápsulas podem afetar a sua saúde e o meio ambiente!

Todo mundo ama café. Especialmente no Brasil, onde a bebida está profundamente enraizada na cultura e relacionada a hábitos diários. Algumas pessoas vão além: elas dizem simplesmente não funcionarem sem ele. Apesar de ser praticamente um consenso científico — há pouquíssima controvérsia — de que o café não é capaz de viciar, o poder do hábito muitas vezes supera o poder do vício químico. É conhecido o “efeito abstinência” do café: pessoas que têm o hábito de ingerir grandes quantidades, quando param abruptamente, podem sim sofrer sintomas como dores de cabeça, sonolência e fadiga. Mas isso não chega a ser um problema: pode ser facilmente evitado com a redução gradual.

O café pode trazer muitos benefícios quando consumido da forma correta. Ele tem propriedades anti-cancerígenas, melhora a capacidade de memorização, ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue — um baita pró para os diabéticos —, ajuda a combater enxaquecas, alivia o stress, entre outros. É claro: em excesso, como tudo, pode fazer mal. Ansiedade, insônia, irritabilidade e até mesmo dor de cabeça (que ele ajuda a combater se ingerido moderadamente) podem resultar do consumo exagerado.


A praticidade das máquinas de café em cápsulas

Nos últimos anos, temos visto a popularização de máquinas de café em cápsulas, através de marcas como a Dolce Gusto, a Keurig e a Nespresso. Mais práticas, impossível: você liga a máquina, adiciona um pouco de água, insere uma cápsula, aperta um botãozinho e voilá. Um café quentinho, cremoso e saboroso sai na outra ponta, direto na sua xícara, prontinho para o consumo. É uma delícia e o processo todo demora segundos. Ferver água, coar pó e guardar café velho em garrafas, nunca mais.

2 Presentes + Acesso VIP GRÁTIS!

Cadastre-se e recebe agora 2 Books com 20 Receitas Caseiras SUPERSUCOS + 14 Práticos Chás TERAPÊUTICOS + Acesso VIP Premium.

envelope
envelope

Além disso, apesar do preço um pouco salgado das máquinas, sua compra acaba sendo um investimento que se paga. As cápsulas são baratas, a limpeza quase não precisa ser feita (segundo os fabricantes) e o desperdício — muito comum no processo tradicional, em que boa parte do café da garrafa acaba indo para o ralo da pia porque esfriou — é quase zero, já que o tamanho da bebida é sob medida para a ingestão imediata.


Nem tudo são flores

Mas este texto, infelizmente, está aqui para dizer que as grandes vantagens dessas supostas maravilhas podem, talvez, não se sustentarem em longo prazo.

Em primeiro lugar, os danos ambientas que elas estão causando não são nada inofensivos. As pequenas cápsulas, que normalmente levam em sua constituição plástico, alumínio, filtros de papel e material orgânico (o café em si), não são recicláveis.

Tecnicamente elas seriam, caso as pessoas que possuem essas máquinas tivessem o tempo e a disposição para separar as partes das cápsulas e fazer a coleta do alumínio, do plástico, do papel e do café separadamente, antes de jogá-los no lixo. Mas dada a ideia de que quem compra esse tipo de produto o faz justamente para economizar tempo, é altamente improvável que isso aconteça. Serei sincera: eu tenho uma dessas máquinas e nunca realizei a coleta seletiva. (E é improvável que venha a fazer. Desculpem. Mea culpa.) É bom lembrar que uma cápsula faz apenas um cafezinho, ou seja, o número de cápsulas descartadas diariamente costuma ser bem alto, dependendo do coffeeholic.

Em segundo, a saúde. O FDA, órgão governamental americano que controla a segurança de medicamentos e alimentos, já declarou em pesquisas que se estendem de 2010 até os dias atuais que a exposição a altas temperaturas faz com que o plástico libere substâncias prejudiciais ao organismo, como o BPA (Bisphenol A). Nas máquinas de café, a água passa fervendo pelo plástico da cápsula. Em crianças, há evidências de que o BPA pode causar danos cerebrais, prostáticos (no caso dos meninos) e  alterações comportamentais. Em adultos, alguns estudos fazem a ligação com aumento de problemas cardíacos, disfunções hormonais e maior risco de desenvolvimento de câncer. Os estudos ainda estão em fase de desenvolvimento, mas é algo que merece atenção.

Outro ponto ainda relativo à saúde é a falta de higiene dessas máquinas. Um swab test — um teste em que uma haste de algodão (o famoso “cotonete”) é friccionada contra uma superfície e depois levada a um laboratório, para avaliar o crescimento de colônias de microorganismos como bactérias e fungos que podem ou não estar presentes nestas hastes — foi conduzido com 28 máquinas de café pela jornalista Susan Koeppen, em Pittsburgh, 2015. Bactérias como a E.coli, o Staphylococcus aureus, o Streptococcus pyogenes e a Pseudomona aeruginosa foram encontradas em todas as máquinas.

Em terceiro, a qualidade da bebida. Uma organização norteamericana dedicada exclusivamente ao café, a National Coffee Association, alerta que os grãos da planta perdem seu frescor quase imediatamente após a torra. Recomenda-se, assim, que as pessoas comprem café em pequenas quantidades — pois quanto mais tempo passa, menor o frescor. O café das cápsulas é torrado, moído, encapsulado, embalado e fica em depósitos e prateleiras de mercados durante uma média de 4 a 5 meses antes de alcançar o consumidor.


Se ainda quero praticidade, quais são minhas alternativas?

Existem máquinas de café expresso e cafeteiras elétricas que utilizam o pó, do mesmo jeito que a forma tradicional de passar o velho cafezinho utilizaria. Dá um pouco mais de trabalho, é verdade. Mas o sabor é mais forte, você ainda pode regular o tamanho do seu café — evitando assim desperdícios — e não se preocupar com aditivos como plástico e alumínio na sua bebida.
Além disso, o meio ambiente agradece solenemente.

  • Adriano, esse tipo de mangueira é feito de material atóxico – geralmente silicone que é o mesmo tipo de material utilizado em dispositivos médicos.
    Plástico ou borracha é uma denominação extremamente vaga e muito abrangente.

  • As máquinas Nespresso utilizam apenas alumínio nas cápsulas e recebem as usadas, em vários pontos de coleta, para reciclá-las. Basta seguir as orientações sobre limpeza da máquina para evitar as contaminações. A Nespresso garante que o método de envasamento preserva a qualidade do grão recém moído.

  • Não vir em nem um momento fonte das informações. Fala na internet todo mundo fala mas pesquisar que e bom, nada.

  • Todas as máquinas de café expresso tem uma mangueira de plástico por dentro, onde passa o café muito quente.E com certeza libera o Bisfenol A no café. Os homens perecem por falta de conhecimento.

  • Estive pesquisando sobre o tema hoje (foi assim que cheguei até aqui) e também descobri que existem cápsulas reutilizáveis, em aço inox, produzidas para diversos marcas e modelos de máquinas como essas (não vou passar o link porque não faço propaganda, mas informo para quem possivelmente tenha interesse). Aliás, ótima matéria! É importante reduzir o impacto ambiental.

  • Gilberto e Thiago, a Nespresso tem um programa de descarte das cápsulas em cada loja, eles fornecem até a sacola para descarte, e como as cápsulas são de aluminio, o tempo de decomposição é muito menor ao do plástico. Já as outras (Dolce Gusto, 3 Corações, etc.) não tem isso, nesse caso concordo com vocês

  • Renata, por exemplo a Nespresso não usa plástico nas suas cápsulas, é 100% aluminio, portanto essa afirmação não se aplica à Nespresso, e digo isso porque eu já abrí várias cápsulas de diferentes tipos de café da Nespresso para verificar isso. Já a Dolce Gusto tem plástico sim.

  • NA A MAIORIA DO QUE INGERIMOS FAZ MAL, PRINCIPALMENTE SER FOR EM EXCESSO…NÃO CONCORDO COM O TEXTO, O QUAL NÃO TRAZ FONTES CIENTÍFICAS SÉRIAS NEM “LINKS” PARA CHECAGEM DO ALEGADO. AS PESSOAS DÃO OPINIÃO, MUITAS VEZES PATROCINADOS PELOS CONCORRENTES, NÃO QUERO DIZER QUE ESSE É O CASO, MAS NÃO ACREDITO NA NARRATIVA DO TEXTO. JÁ CANSEI DE OUVIR FALAR QUE O CAFÉ TRADICIONAL BRASILEIRO, TORRADO NA HORA, ÀS VEZES, E FEITO EM COADORES TRADICIONAIS SÃO ALTAMENTE TÓXICOS. ESSA FALA É ANTIGA. SEMPRE HAVERÁ GRANA, VIL METAL, CASCALHO, ETC…..POR TRÁS DE TEXTOS VAGOS E SEM NOTAS DE RODAPÉ QUE ABALIZEM AS INFORMAÇÕES FORNECIDAS.

  • Primeiro erro: a Nespresso tem um enorme centro de reciclagem em Osasco, que separa o pó do café da cápsula usada para ser usado em adubos, e o alumínio para ser reutilizado. Basta o consumidor, como eu, guardar as cápsulas usadas e levar até uma loja da nespresso. Quanto ao BPA liberado ao aquecer plastico, você tem certeza até o plastico da cápsula não é livre de BPA? Que eu saiba todo plastico que será aquecido com alimento como mamadeiras e potes de microondas não contém BPA. O BPA está sendo banido do consumo
    Humano . Antes de publicar notícias para apavorar as pessoas, informe -se! Duvido que a nespresso use plastico com BPA na cápsula!!!!

  • Claro que compra quem quer, mas as pessoas podem comprar sem saber dos malefícios. O texto passa informações para que as pessoas decidam conscientemente.

  • Google

    We like to honor numerous other online web sites on the net, even if they aren’t linked to us, by linking to them. Underneath are some webpages really worth checking out.

  • Tenho três instrumentos que fazem meu café inigualável todas as manhãs: cafeteira italiana, moedor de café e filtro (que, além de filtrar, alcaliniza e retira cloro e flúor, deixando a água super leve). De resto, grãos moídos na hora e água de boa qualidade fazem o resto. Sempre odiei o gosto do café em cápsulas, que sempre me pareceu ter qualquer coisa de artificial. Lendo essa matéria chego à conclusão de que talvez seja em razão do plástico. Café em cápsulas para mim é lixo.

  • Eu também amo a minha! Acredito que qualquer coisa em excesso é prejudicial à saúde, mas se soubermos dosar…

  • Pelo que percebi, no texto Nicolau Egornoff a autora fala que sim pode fazer mal por liberar substâncias tóxicas; apartir do aquecimento do plástico das cápsulas

  • Muito bom o texto. Tenho máquina de expresso tradicional que usa o pó de café expresso. Posso dizer que o sabor é muito superior a estas cápsulas que diga-se de passagem, usam o café da pior qualidade ou restos do que não será vendido.

  • Concordo plenamente contigo. Cheguei ate esse poste porque estava interessdo numa máquina dessas. Como sou uma pessoa que pensa muito meu consumo fui pesquisar primeiro se tinha como fazer um café parecido com o da máquina sem precisar exatamente de uma delas. Mas com esse poste a informação foi além e me fez enxergar outros problemas relacionados a ela. Se um dia for comprar uma máquina comprarei daquelas que faz o café a partir do pó e desde já vou começar a comprar o café moído na feira, na hora. Vamos parar de enfiar tanto plástico no mundo, ne?

  • Maquina café expresso(grão) quando inicia café, aonde passa é plastico preto .por passar bebida quente.. Nao faz mal saude (bisfenol) mesma historia painel do carro que é perigoso entrar e nao abrir vidro…. Acho que beber é mais perigoso ainda.. esta correto isso?
    Obrigado

  • Teste, bom comparativo, porém gostaria de saber, se o café de máquina faz mal ou podemos beber normalmente

  • Muito instrutivo. A matéria mostra os dois lados da moeda. Sabe que não tinha pensado no problema ambiental. Estava para comprar umas dessas máquinas de cápsulas, mas essa matéria mudou minha opinião. Esse mundo já está tão cheio de plásticos e alumínios jogados por aí, que levam anos para se decompor, mesmo a indústria sabendo disso e os Governos do mundo ainda permitindo, imagina qual será o futuro do meio ambiente para nossos descendentes, se não tomarem uma providência já, espero que se conscientizem, só que nós consumidores temos que fazer nossa parte ou seja não usar dessa forma e exigir mudanças! Será que acontece? Pois tenham certeza, a natureza já está dando sua resposta em tudo que lhe afeta !!!

  • >