9 Sinais de Que Você Não Está Comendo o Suficiente


Tão ruim quanto comer demais, ter uma alimentação deficiente também é extremamente prejudicial para a sua saúde. O seu organismo precisa ingerir determinadas quantidades de nutrientes para funcionar corretamente. Por isso, é muito importante saber se você está comendo o suficiente.

Apesar de várias dietas serem muito restritivas, já foi comprovado que uma alimentação balanceada é essencial para melhorar a qualidade de vida (1). O nosso corpo é como um carro. Para conseguir funcionar, ele precisa de combustível, se não acabará apresentado falhas, até parar de funcionar.

Além disso, uma má alimentação, deficiente em nutrientes, pode gerar transtornos alimentares, como a anorexia e a bulimia. Geralmente, esses tipos de distúrbios acontecem entre a infância e a adolescência, período de maior dificuldade para se estabelecer uma dieta diária (2).

Por isso, é muito importante que você verifique se está comendo o suficiente. O ideal é que você vá até um nutricionista, pois o profissional irá realizar exames para verificar quais são as necessidades do seu organismo, e, assim, elaborar um cardápio adequado.

Por que identificar se você está comendo o suficiente é importante para a sua saúde?

O seu corpo precisa ingerir diariamente cerca de duas mil calorias. Essa porcentagem é a ideal para que o seu organismo tenha energia e realize as funções necessárias (3). Contudo, essa quantidade pode variar de pessoa para pessoa, dependendo das suas necessidades físicas.

Identificar se você está comendo o suficiente é importante justamente para avaliar se o seu organismo está recebendo a quantidade certa de calorias e nutrientes. E mais: isso é essencial para que você evite problemas graves.

Transtornos alimentares

Uma alimentação deficiente pode causar transtornos alimentares. Os mais comuns são a anorexia e a bulimia nervosa, que, se não forem tratados, podem ter consequências irreversíveis.

Distúrbios comportamentais e funcionais

Estudos mostraram que a alimentação inadequada pode interferir no desenvolvimento comportamental, principalmente em crianças. Além disso, também foi apontado que elas podem ter dificuldades em algumas funções, como falar (4).

Problemas no funcionamento do cérebro

As funções cerebrais também estão extremamente ligadas à alimentação. Não ingerir a quantidade essencial de nutrientes pode alterar o funcionamento do cérebro. Além disso, essa defasagem pode estimular o desenvolvimento de doenças cerebrais.

Por conta da constante cobrança social pelo “corpo perfeito”, muitas pessoas, principalmente mulheres, acabam não comendo o suficiente. Contudo, isso é um grande erro. Já foi comprovado cientificamente que cortar alimentos de forma drástica da sua alimentação pode ser extremamente prejudicial.

Uma das dietas mais comuns é a que corta os carboidratos do cardápio. Porém, apesar de reduzir o peso, estudos apontam que ela não é totalmente segura. Isso porque os carboidratos são substâncias essenciais para o funcionamento do organismo (5).

Se você não se alimentar de maneira correta isso irá desencadear uma série de problemas, muitos, inclusive, com consequências irreversíveis. Por conta disso, é muito importante que você saiba identificar os sinais de que você não está comendo o suficiente.

1. Níveis de energia baixos

As calorias são essenciais para que o seu corpo tenha energia (6) para executar todas suas funções. Se você deixar de consumir a quantidade diária essencial, seu organismo irá apresentar sintomas de fadiga e cansaço. Isso sem contar os diversos distúrbios alimentares que podem ser causados.

Estudos apontam que, no caso de atletas do sexo feminino, o baixo consumo de calorias pode dificultar a realização de exercícios físicos de alto nível (7). Um dos sintomas mais comuns é a fadiga, que pode ser percebida principalmente em atividades como corrida e ciclismo.

2. Perda de cabelo

A queda de cabelo pode ser causada por diversos fatores. Um deles pode ser o fato de você não estar comendo o suficiente. Você pode estar sofrendo de deficiência de nutrientes e isso faz com que os fios do couro cabeludo fiquem mais frágeis e quebradiços.

A queda de cabelos acontece de forma natural, principalmente durante a escovação. Contudo, se isso acontece de forma excessiva, com certeza é um sinal que você não está comendo o suficiente.

A falta de nutrientes como ferro e proteínas pode causar a queda de cabelos, principalmente se a pessoa já tem tendência a esse problema (8). Ao perceber que há poucos nutrientes disponíveis, o organismo acaba redirecionando-os para órgãos e funções vitais (9).

3. Fome Constante

Esse é um dos primeiros sinais a aparecer e um dos que é identificado mais facilmente. A fome excessiva é um indicador de que o seu organismo está com deficiência de calorias e nutrientes essenciais. A restrição de alimentos faz com que os hormônios de saciedade tenham respostas altas (10).

Segundo um estudo realizado com 58 voluntários que passaram por uma dieta baixas calorias, cerca de 40% dos participantes tiveram um aumento de 18% nos níveis de fome (11). Isso sem contar que o baixo consumo de calorias aumentou a produção do cortisol, que está associado ao aumento de gordura da barriga (12).

Por conta disso, ter uma dieta com deficiência de calorias e nutrientes pode ser extremamente prejudicial. O organismo, ao identificar essa deficiência, acaba aumentando os hormônios que estimulam a sensação de fome (13).

4. Incapacidade de engravidar

A incapacidade de engravidar também é um sinal de que você não está comendo suficiente. Isso porque, as glândulas responsáveis pelo equilíbrio hormonal respondem diretamente à alimentação. Logo, se você não consome nutrientes suficientes, sua saúde reprodutiva será afetada.

O sistema hormonal responsável pelo equilíbrio dos elementos de reprodução é bastante complexo. Estudos já comprovaram que ele também é extremamente sensível à ingestão calórica do corpo (14). Por isso, se você não está comendo direito, esse pode ser um dos motivos por você não engravidar.

5. Problemas de sono

Tanto o consumo em excesso quanto a restrição de alimentos podem causar problemas no sono, como a insônia (15). A falta de nutrientes eleva o nível de fome, e também causa interrupções no sono (16).

Uma pesquisa avaliou um grupo de 381 voluntários demonstrou. Ela demonstrou que os distúrbios alimentares causaram interferências não só no ciclo do sono, como no humor dos pacientes (17). Isso porque, diversos nutrientes são essenciais para que o organismo normalize esse tipo de hábito.

6. Irritabilidade

Esse, provavelmente, é um dos sinais mais fáceis de ser percebido. É muito normal, quando estamos com fome, nos sentirmos extremamente irritados. Quando isso acontece frequentemente, pode indicar que você não está comendo o suficiente.

Segunda uma pesquisa feita com 413 voluntários, os níveis de irritação aumentaram drasticamente entre os participantes que tinham uma dieta com restrição calórica (18). Isso acontece porque, quando o organismo identifica a falta de calorias e nutrientes, ele começa a afetar a produção hormonal.

Com isso, o cérebro deixa de produzir as substâncias diretamente ligadas ao bom humor. Algumas delas são serotonina e endorfina. Dessa maneira, a pessoa começa a se sentir menos animada.

Em casos extremos, isso pode desencadear problemas ainda mais graves, como a depressão. Isso ocorre porque, quando você deixa de se alimentar de forma correta, o cérebro sofre um desequilíbrio químico que pode gerar essa doença.

7. Sentindo frio todo o tempo

O excesso de frio por longos períodos de tempo também é um sinal de que você não está comendo o suficiente. Para conseguir manter o corpo aquecido, o organismo precisa queimar calorias. E, quando elas estão baixas, ele deixa de fornecer calor para manter órgãos e funções vitais funcionando.

Um estudo realizado com voluntários de meia-idade mostrou que os participantes que consumiam menos calorias, em média 1.700, tinham uma temperatura corporal menor do que aqueles que mantinham uma dieta de 2.300 a 2.900 calorias (19).

Não é à toa que as populações de lugares mais frios, como a Rússia, tendem a ter uma alimentação mais calórica, com alimentos ricos em gorduras boas. Isso porque, as pessoas precisam manter o corpo aquecido para conseguir enfrentar as baixas temperaturas.

8. Constipação

Se você tem problemas intestinais, saiba que isso também pode ser um sinal de que você não está comendo o suficiente. O seu intestino funciona como um relógio. Logo, quando você faz uma refeição, ele irá trabalhar para eliminar as substâncias ruins em um determinado período de tempo.

Quando você passa muito tempo sem ir ao banheiro, ou elimina uma quantidade baixa de fezes, isso pode indicar que o seu corpo não está recebendo a quantidade correta de alimentos.

Segundo uma pesquisa feita em 18 voluntários, aqueles que aderiram a uma dieta de baixas calorias tiveram mais casos de constipação (20). Isso acontecesse porque, além de não terem energia suficiente para a realização de funções básicas, também faltam fibras para o funcionamento do intestino.

9. Ansiedade

A ansiedade, assim como a irritabilidade, também são sinais de que você não está comendo o suficiente. Isso porque, ao ingerir menos alimentos, você acaba desencadeando uma deficiência de nutrientes e calorias. Essa deficiência irá interferir na produção de substâncias do seu cérebro.

Dessa maneira, você se sentirá mais ansioso, pois oorganismo, ao identificar o baixo nível de componentes importantes irá redirecionar esses agentes para outros órgãos e funções essenciais. Fazendo, assim, com que a pessoa se sinta mais ansiosa e irritada.

Uma alimentação balanceada é essencial

Tenha em mente que para ter uma qualidade vida melhor é muito importante manter uma alimentação balanceada. Ou seja, você não deve comer alimentos em excesso, mas não pode criar uma dieta extremamente restritiva. O seu corpo precisa receber a quantidade correta de calorias e nutrientes para funcionar corretamente.

Se você tem dúvidas de como elaborar o cardápio ideal para as suas necessidades fisiológicas, o ideal é que você fale com um nutricionista.

Lembre-se que cada corpo funciona de uma maneira diferente. Ou seja, às vezes, você pode precisar consumir mais ou menos calorias do que as demais pessoas. Contudo apenas o nutricionista pode dizer isso. Nunca inicie qualquer tipo de dieta sem antes consultar o profissional para receber as orientações necessárias.

Saber se você está comendo o suficiente é essencial para melhorar a sua qualidade de vida. Uma alimentação balanceada, além de ajudar o seu organismo a funcionar de maneira correta, também irá auxiliar na prevenção de diversos tipos de doença. Por isso, se alimente de maneira correta.