Qual É A Diferença Entre Ácido Fólico E Folato?


Ambos derivados da vitamina B9, o ácido fólico e o folato não podem ser considerados a mesma coisa. Mesmo assim, suas nomenclaturas são muitas vezes confundidas. No entanto, as ações de cada um no corpo humano são completamente diferentes.

Até mesmo profissionais podem se confundir entre ácido fólico e folato. Ambas as substâncias são importantes para o organismo. A primeira opção fornece vitamina B9 de forma sintética; já a segunda influencia a formação de DNA e o crescimento celular.

Compreender qual é a diferença entre ácido fólico e folato pode auxiliar você a aplicar especificamente o produto desejado e funcional para o seu caso. Assim, você não vai se confundir nem prejudicar seu organismo.

Ácido folato

O folato aparece de forma natural através da vitamina B9, que é um nutriente essencial. A deficiência do folato é capaz de trazer riscos negativos para o corpo.

Um dos problemas associados a baixas taxas de folato é a elevação da homocisteína. Ela aumenta as chances de doenças cardíacas e de acidente vascular cerebral (12).

Também são apontados riscos de anormalidades no feto em seu nascimento ou de defeitos congênitos. Uma parte que é geralmente afetada, segundo pesquisas, é o tubo neural (3).

O aumento no risco de câncer também foi associado à deficiência de folato. Para auxiliar nesses problemas, pode-se buscar a ajuda da suplementação, que consiste na ingestão de pílulas de vitamina B9. Porém, aí já começamos a falar sobre o ácido fólico e não sobre o folato (45).

Ácido fólico

A nomenclatura do folato se dá através do termo latino “folium”. Este designa a maior fonte natural de folato: as folhas. O folato é formado por compostos diferentes que possuem funcionalidades semelhantes.

O 5-metiltetra-hidrofolato (ácido levomefolico) é uma forma ativa da vitamina B9 e é um folato. Quando digerido, o folato dietético é convertido nessa substância antes de viajar pela corrente sanguínea (6).

Já o ácido fólico é a forma sintética da vitamina B9. Ele é usada em alimentos processados, geralmente consumidos no café da manhã – como os cereais. Também é conhecido como ácido pteroilmonoglutamico. Essa é principal coisa a se atentar ao entender qual é a diferença entre ácido fólico e folato.

Muitos especialistas defendem que o ácido fólico é melhor absorvido pelo organismo do que o folato. No entanto, isso já não se mostra mais uma verdade, segundo estudos que testaram diversos alimentos (7).

Ácido fólico x ácido folato

Observou-se que o ácido fólico não possui uma conversão tão satisfatória em vitamina B9 no sistema digestivo quanto imaginado, o que não acontece com os folatos. Assim, sua conversão acontece no fígado e até mesmo em outros tecidos, de forma lenta e não tão funcional (68).

Uma dose pequena de 200 a 400 mcg diária pode não ser eficiente, o que torna o ácido fólico menos funcional do que o folato. Estudos mostraram que o consumo de alimentos fortificantes podem ainda piorar esse caso (910).

Em uma conclusão prematura, o ácido fólico não se mostra capaz de ser detectado no sangue de indivíduos que o consumam, mesmo que estes estejam em jejum (111213).

Baixos níveis de ácido fólico no organismo estão relacionados a problemas de saúde. Alguns especialistas sugerem que, para uma absorção mais eficiente, aposte-se na sua ingestão em conjunto com a vitamina B6 ou outras vitaminas do tipo B (11).

Como o ácido fólico que não é metabolizado atua no organismo?

Estudos apontam que o ácido fólico não metabolizado pode ser extremamente prejudicial à saúde. Ele pode elevar os riscos de câncer e acelerar o crescimento de lesões pré-cancerosas (141516).

Além disso, índices elevados da presença de ácido fólico podem levar à deficiência de vitamina B12. Isso estimula o surgimento de demências e prejudica as funções nervosas do corpo quando não tratadas a tempo (1718).

Estudos apontam que não são necessárias altas doses de ácido fólico para que a metabolização lenta prejudique o corpo. Doses de 400 mcg já se mostraram suficientes para esses estímulos, mesmo que maiores estudos ainda se façam necessários (910).

Como ingerir vitamina B9 de forma saudável e natural?

Conhecer a diferença entre ácido fólico e folato é importante. Isso ajuda a saber como obter vitamina B9 no organismo de forma saudável, especialmente contando com opções simples de serem adicionadas ao cardápio. Veja algumas delas:

Alfaces, aspargos, espinafres e abacates

São boas fontes de folato. Podem, inclusive, aumentar os índices de vitamina B9 no corpo.

Mulheres grávidas podem apostar em suplementos, desde que tenham acompanhamento médico constante, evitando as opções que contenham o ácido fólico em sua composição.

Suplementos de 5-metiltetra-hidrofolato

São boas opções para quem deseja se livrar do ácido fólico sintético, tendo ação igual ou superior a sua no organismo e oferecendo menores riscos (1920212223).

O 5-metiltetra-hidrofolato como suplemento possui uma alta relação com o cálcio, levando também o nome de cálcio levomefolato ou folato de de metilo.

Agora que você conhece a diferença entre ácido fólico e folato, sabe exatamente a qual opção recorrer para seu problema específico no que diz respeito à deficiência de vitamina B9. Fique atento aos níveis de ácido fólico e aposte em opções naturais para obter o folato.