Dr. Wilson Garves


dr-wilson
Dr. Wilson Garves

Wilson Garves, terapeuta ocupacional e corporal, palestrante, escritor e instrutor aqui no Brasil da School For Self-Healing, dos EUA.


Sobre mim


Desde muito jovem me interesso pelas práticas de autocuidado do corpo e da mente. Como morava numa cidade muito pequena do interior de São Paulo, as informações eram escassas, mas isso não me impedia de ir atrás de recursos que me descem uma melhor qualidade de vida. Quando tinha 15 anos de idade encontrei no encarte de uma revista de yoga uma gravação de áudio com dicas muito preciosas de movimento corporal. Aquilo me acalmava e me fazia bem e foi a minha estreia nesse universo do corpo que hoje é a minha realidade. Fazer aqueles exercícios se tornou algo tão importante quanto me alimentar.

Valorizo a educação e o autoconhecimento, pois considero imprescindível a nossa participação na construção da boa saúde. Embora um remédio possa trazer alívio, muitas vezes não resolve o problema e nem sempre evita a recorrência do mesmo. A minha experiência de consultório me faz observar a falta de consciência do quanto podemos fazer por nós mesmos. E acho isso fundamental para a manutenção e recuperação da própria saúde.

Foi dentro deste contexto que sistematizei um modelo e um estilo de vida pessoal e profissional.

Minhas buscas


Mesmo antes de ingressar na universidade já procurava pelas chamadas terapias holísticas, porém, para defender esses modelos terapêuticos “alternativos” me assegurei de conhecer o modelo tradicional no universo das terapias. Fui buscar formação acadêmica em uma universidade de renome para ter embasamento anatômico e fisiológico do funcionamento do corpo. Ingressei no curso de Terapia Ocupacional, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), por encontrar nessa área do conhecimento uma integração bem interessante de saúde física com saúde mental, visando tanto a reabilitação quanto a prevenção em saúde. Sempre busquei a melhor formação para melhor atender meus clientes e alunos, como por exemplo, uma especialização sobre dor, na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). E nesta mesma universidade, outra especialização sobre biomecânica do exercício.

Ainda na UFSCar tive a oportunidade de conhecer um método de trabalho corporal chamado Self-Healing (autocura) que fez uma revolução na minha maneira de ver o Ser Humano, em todo o seu potencial de transformação. Então, enquanto bebia do conhecimento científico e técnico na área de reabilitação do corpo, me deslumbrava com esse trabalho corporal que recém chegava dos Estados Unidos.

O que mais me fascinou neste trabalho, criado pelo ucraniano Meir Schneider, foi sua abordagem de interação com os pacientes. Mesmo sendo um modelo terapêutico que proporciona cura, restabelece as funções do corpo e alivia as dores, sua abordagem é o ENSINO e a consciência do corpo. Nesse status a pessoa aprende a se apoderar dos recursos que há em si mesma para lidar com suas dores físicas, emocionais e mentais. Neste resgate da autoestima, o paciente deixa de ser paciente para ser o agente de sua própria saúde.

Minha missão


Desde o início deste trabalho até os dias de hoje tenho ajudado milhares de pessoas com limitação de movimento ou dor crônica, com sintomas de estresse e ansiedade. Um dos trabalhos que mais apreciei participar foi dentro de uma comunidade indígena, num projeto do governo paraguaio, onde se propunha que todas as pessoas daquele país pudessem ser protagonistas de si mesmas. E ali, fazendo parte de uma equipe muito grande de profissionais da saúde fui o coordenador de um módulo que relacionava corpo e mente.

No ano de 2010 passei 5 meses na Índia para uma imersão profunda. Dei uma pausa no meu consultório cheio de pacientes para iniciar uma jornada de reflexão. O intuito desta empreitada era redirecionar, sem distrações, os anseios mais verdadeiros de minha alma enquanto missão e tarefa nessa vida. Ao retornar ao Brasil construí um projeto que chamei de CORPO PROATIVO®, que leva pessoas a serem mais protagonistas de sua saúde através de cursos e treinamentos, tanto a distância (online) quanto presenciais e na produção de materiais de apoio (livros, textos e cds). Esse projeto permitiu que muito mais pessoas pudessem usufruir desse trabalho.

Missão e o encontro com a Doutor Nature


Foi dentro desse espírito de abertura que conheci o Rodrigo Araújo, o fundador da Doutor Nature. Foi uma empatia instantânea e natural, pois senti que a proposta da Doutor Nature se afina totalmente com o trabalho a que me proponho. Todos ganhamos com esta sincronia. Foi como se o meu pensamento deixasse de ser meu para ser NOSSO, e o pensamento da Doutor Nature deixasse de ser apenas deles para ser também o meu. E quando se trata de um propósito para ajudar um grande número de pessoas ganha-se uma força extraordinária. Reconheço a competência e o comprometimento de toda a equipe da Doutor Nature.

Visão


Posso dizer que a alegria que sinto hoje se resume na vontade que tenho toda manhã ao acordar, e dizer, mais um dia para trabalhar em equipe. A cada dia procuro me aperfeiçoar para servir o próximo e agregar um pouco mais a existência humana.

Tenho a percepção de que todos as pessoas merecem ser felizes e ter saúde. Todos merecemos encontrar o nosso potencial de autocura.

Sinta-se à vontade para fazer parte deste nosso grande projeto.

>
WordPress Video Lightbox