6 Efeitos Colaterais Do Excesso De Vitamina D


A vitamina D é extremamente importante para uma boa saúde e desempenha papéis importantes na manutenção celular e no funcionamento do corpo. Porém, seu excesso pode ser prejudicial. Por isso, conhecer seus efeitos colaterais pode auxiliar no equilíbrio do consumo dessa substância no dia a dia.

A maioria das pessoas não ingere as quantidades adequadas de vitamina D. Isso acaba criando a necessidade de investir em suplementos para supri-la. Por outro lado, quem a consome em excesso pode se intoxicar e prejudicar o corpo.

Confira a seguir quais são os efeitos colaterais do excesso de vitamina D.

Quais são os efeitos colaterais?

A vitamina D está envolvida na absorção de cálcio, na função imunológica e na proteção da saúde dos ossos, músculos e coração. Ela está naturalmente presente nos alimentos e pode ser produzida pelo corpo, quando a pele é exposta à luz solar.

Existem diversos alimentos ricos nessa substância que podem ajudar as pessoas que não se expõe ao sol o suficiente a produzi-la.

A  deficiência dessa vitamina é muito comum. Estima-se que cerca de 1 bilhão de pessoas não obtenha o suficiente da vitamina D diariamente (1).

Verificou-se que a vitamina D3, um tipo de vitamina D, aumenta os níveis sanguíneos significativamente mais do que a D2. Estudos demonstraram que cada 100 UI adicional de vitamina D3 que você consumir causará uma elevação dos níveis de vitamina D no sangue em 1 mg/ml em média (23).

A intoxicação por essa vitamina ocorre quando os níveis sanguíneos aumentam acima de 150 mg/ml. Como a vitamina é armazenada na gordura corporal e liberada na corrente sanguínea, os efeitos da toxicidade podem durar vários meses. E isso pode acontecer mesmo depois de parar de tomar suplementos (4).

A toxicidade não é comum. Ela ocorre quase que exclusivamente em pessoas que tomam suplementos de alta dose a longo prazo, sem monitorar os níveis sanguíneos.

Também é possível consumir acidentalmente muita vitamina D, tomando suplementos que contenham quantidades maiores que as listadas no rótulo. Por outro lado, é impossível atingir níveis perigosos e elevados de vitamina D no sangue através apenas de dieta e da exposição ao sol.

1. Níveis elevados no sangue

Um dos primeiros efeitos colaterais do excesso de vitamina D é ocasionado por níveis altos da substância no sangue. Níveis adequados, por outro lado, podem ajudar a aumentar a imunidade e protege de doenças, como osteoporose e câncer (5).

Embora um nível de vitamina D de 30 mg/ml seja considerado adequado, o Conselho de Vitamina D recomenda manter níveis de 40-80 mg/ml. Ele também afirma que qualquer dose acima de 100 mg/ml pode ser prejudicial (67).

Ainda que mais pessoas estejam tomando suplementos de vitamina D, é raro encontrar alguém com níveis sanguíneos muito elevados dessa vitamina.

Um estudo recente analisou os dados de mais de 20 mil pessoas por 10 anos. Verificou-se que apenas 37 pessoas tinham níveis acima de 100 mg/ml. Apenas uma pessoa apresentava toxicidade , a 364 mg/ml (8).

Em um outro estudo, uma mulher apresentou um nível de 476 mg/ml após ter tomado um suplemento por dois meses. Isso lhe deu 186.900 UI de vitamina D3 por dia fadiga (9).

Embora apenas doses extremamente elevadas possam causar toxicidade tão rapidamente, mesmo os defensores ferrenhos desses suplementos recomendam um limite superior de 10.000 UI por dia (3).

2. Níveis elevados de cálcio no sangue

cuidando do intestinoEssa vitamina ajuda o corpo a absorver o cálcio dos alimentos consumidos. Esse é um de papéis mais importantes dela.

No entanto, se a ingestão for excessiva, o cálcio no sangue pode atingir níveis que causam sintomas perigosos, como distúrbio digestivo, vômitos, náuseas, dor de estômago, fadiga, tonturas, confusão mental, sede excessiva e micção frequente.

A faixa normal de cálcio no sangue é de 8,5-10,2 mg dl. Em um estudo, um homem mais velho com demência recebeu 50.000 UI de vitamina D por seis meses. Ele foi hospitalizado repetidamente com sintomas relacionados a altos níveis de cálcio (10).

Em outro estudo, dois homens tomaram suplementos de vitamina D incorretamente rotulados. Isso levou os níveis de cálcio no sangue de 13,2mg/dl para 15 mg/dl. Além disso, demorou um ano para que os níveis se normalizassem depois que eles deixaram de tomar os suplementos (11).

3. Náuseas, vômitos e apetite baixo

Muitos desses efeitos colaterais estão relacionados ao excesso de cálcio no sangue. No entanto, estes sintomas não ocorrem em todos com níveis elevados de cálcio.

Um estudo seguiu 10 pessoas que haviam desenvolvido níveis excessivos de cálcio depois de tomarem altas doses de vitamina D. Quatro delas apresentaram náuseas e vômitos e três tiveram perda de apetite (12).

Respostas semelhantes às megadoses de vitamina D foram relatados em outros estudos. Uma mulher sofreu náusea e perda de peso depois de tomar um suplemento recomendado por seu naturopata (1314).

Importante, esses sintomas ocorreram em resposta a doses extremamente elevadas de vitamina D3.

4. Dor estomacal, constipação ou diarreia

A dor estomática, a constipação e a diarreia são queixas digestivas comuns. Elas são frequentemente relacionadas à intolerâncias alimentares ou síndrome do intestino irritável.

No entanto, elas também podem ser um sinal de níveis elevados de cálcio causados ​​pela intoxicação por vitamina D (15). Tal como acontece com outros sintomas, a resposta parece ser individualizada mesmo quando os níveis sanguíneos dessa vitamina são igualmente elevados.

Em um estudo de caso, um garoto desenvolveu dor no estômago e constipação depois de tomar suplementos de vitamina D. Seu irmão apresentou níveis elevados de sangue sem outros sintomas (16).

Em outro estudo de caso, uma criança de 18 meses recebeu 50.000 UI de vitamina D3 por três meses. Ela apresentou diarreia, dor de estômago e outros sintomas, que foram resolvidos depois que ela parou de tomar os suplementos (17).

5. Perda óssea

Como a vitamina D desempenha um papel importante na absorção de cálcio, obter o suficiente dela é crucial para a manutenção de ossos fortes. No entanto, muita vitamina D também pode prejudicar a saúde óssea.

Embora muitos sintomas de excesso de vitamina D sejam atribuídos a altos níveis de cálcio no sangue, alguns pesquisadores sugerem que megadoses podem levar a níveis baixos de vitamina K2 no sangue (18).

Uma das funções mais importantes da vitamina K2 é manter o cálcio nos ossos e fora do sangue. Acredita-se que níveis muito elevados de vitamina D podem reduzir a atividade da vitamina K2 (1819).

6. Insuficiência renal

A ingestão excessiva de vitamina D resulta em lesão renal. Em um estudo de caso, um homem foi hospitalizado por insuficiência renal, níveis elevados de cálcio no sangue e outros sintomas. Todos eles ocorreram após o homem ter recebido injeções de vitamina D prescritas por seu médico (20).

A maioria dos estudos relatou lesões renais de moderadas a graves em pessoas que desenvolvem toxicidade de vitamina D por seu consumo excessivo (9121314161721).

Um estudo foi feito com 62 pessoas que receberam injeções altas da vitamina. Cada uma delas sofreu insuficiência renal de alguma forma(21). A insuficiência renal é tratada com hidratação e medicação oral ou intravenosa.

É importante conhecer os efeitos colaterais do excesso dessa vitamina. Dessa forma, será possível saber a importância de evitar seu excesso. Testes e exames médicos especializados podem ajudar a equilibrar o consumo vitamínico diário e também a regular a saúde corporal no dia a dia.