Macarrão Instantâneo Faz Mal à Saúde?


Macarrão instantâneo faz mal à saúde? Esta, com certeza, é uma pergunta importante, porque esse produto faz parte da alimentação de milhões de pessoas em todo o mundo.

Eles são fáceis de preparar e muito baratos de comprar. No entanto, existem controvérsias demais a respeito de seus efeitos adversos para a nossa saúde e bem-estar.

Sendo assim, vamos analisar nesse artigo se o macarrão instantâneo faz mal à saúde. Além disso, vamos explicar porque é importante ter cautela com esse tipo de alimento super processado. Confira.

Macarrão instantâneo faz mal à saúde? Mas o que ele é, afinal?

Antes de respondemos se o macarrão instantâneo faz mal à saúde ou não, é importante entendermos o que ele é. Esse tipo de alimento nada mais é do que um macarrão pré-cozido, servido normalmente em pacotes individuais ou potinhos.

Entre os seus principais ingredientes estão a farinha de trigo, o sal e o óleo de palma. Eles também contêm tempero baseado em glutamato monossódico, para dar sabor a mistura.

Depois de serem fabricados pela indústria eles são cozidos no vapor, são secos e, em seguida, embalados (1). Cada pacote contém um bloco de macarrão seco, que acompanha um saquinho de tempero.

Quem os compra mergulha esse bloco na água quente e depois coloca o tempero, afim de consumi-lo. As marcas mais populares em todo o mundo são:

  • Top Ramen;
  • Cup Noodles;
  • Maruchan;
  • Noodles;
  • Sapporo Ichiban;
  • Kabuto Noodles;

Informações nutricionais do macarrão instantâneo

É claro que entre as diferentes marcas que fazem macarrão instantâneo existe variedade. Porém, a maioria deles divide o mesmo tipo de ingrediente.

De modo geral eles têm poucas calorias, fibras e proteínas. Eles também apresentam altíssimas quantidades de sódio, gordura e carboidrato. Uma porção de macarrão instantâneo sabor carne costuma conter (2):

  • 188 calorias;
  • 27 g de carboidratos;
  • 7 g de gordura total;
  • 3 g de gordura saturada;
  • 4 g de proteína;
  • 0,9 g de fibras;
  • 861 mg de sódio;
  • 43% do RDI de tiamina;
  • 12% do RDI de ácido fólico;
  • 11% do RDI de manganês;
  • 10% do RDI de ferro;
  • 9% do RDI de niacina;
  • 7% do RDI de riboflavina;

É importante notar que um pacote de macarrão instantâneo contém, normalmente, duas porções do produto. Então, se você consumir as duas ao mesmo tempo, esses valores obviamente serão duplicados.

Além disso, sabe-se que existem opções de macarrão instantâneo mais saudáveis, feitas com grãos integrais e baixas quantidades de sódio e de gordura.

Eles não são muito calóricos, mas também não têm muitas fibras e proteínas

É fato que macarrão instantâneo faz mal à saúde, mas ele tem muito menos calorias do que vários outros tipos de macarrão (2).

Por exemplo, uma porção de lasanha pré-fabricada tem 377 calorias, enquanto uma porção do macarrão instantâneo tem 188. Uma porção de espaguete com almôndegas enlatas terá 257 calorias (34).

É por esse motivo que consumi-los ajuda a promover a perda de peso. No entanto, é importante lembrar que, quando você consome um pacote inteiro, está consumindo duas porções e tudo vai dobrar, inclusive as calorias envolvidas.

Além disso, eles não têm muitas proteínas e fibras, o que com certeza não os torna a melhor opção para perda de peso.

Quando consumimos proteínas, nos sentimos mais saciados e ela também ajuda no emagrecimento (5 , 6). Além disso, as fibras ajudam no funcionamento superior do sistema digestivo, o que também colabora para você se livrar dos quilinhos a mais (7 , 8).

Considerando os seus baixos níveis de fibras e de proteínas, a tendência é que depois de comer macarrão instantâneo você não demore a sentir fome. E isso fará você comer mais e, assim, consumir mais calorias.

Eles podem oferecer micronutrientes importantes

Como já sabemos, o macarrão instantâneo tem poucas fibras e proteínas. Porém ele tem micronutrientes interessantes, como o ferro, o ácido fólico (folato), o manganês e vitaminas B.

Além disso, eles, muitas vezes, são fortificados com outros nutrientes. Na Indonésia, por exemplo, eles recebem mais ferro. Um estudo descobriu que o consumo de leite e de macarrão instantâneo fortificado pode diminuir o risco de anemia (9).

Outro ponto interessante é que alguns macarrões instantâneos são feitos com farinha de trigo fortificada. Isso os torna interessantes para o consumo mesmo sem mudar o sabor e a textura final do produto (10). Essa mesma pesquisa associou o consumo desse tipo de macarrão ao aumento da ingestão de micronutrientes importantes.

Em 2011 foi feito um estudo que comparou a ingestão de micronutrientes de mais de 6440 consumidores. O estudo contou com alguns consumidores de macarrão instantâneo e outros que não o consumiam. Constatou-se que os que consumiam tinham uma ingestão maior de tiamina e de riboflavina (11).

Eles contêm glutamato monossódico

Um dos motivos pelos quais o macarrão instantâneo faz mal à saúde é que ele tem altas quantidades de glutamato monossódico. Este é um aditivo alimentar muito usado para melhorar o sabor dos alimentos que são processados.

Ele é entendido pelas organizações de saúde como seguro para o consumo, mas seus efeitos sobre a nossa saúde são bastante controversos. Por exemplo, nos EUA é obrigatório que um produto com esse aditivo tenha esse informativo no rótulo em que se mostram os ingredientes (12).

A mesma recomendação é feita no caso de produtos que usam proteína vegetal hidrolisada, extrato de levedura, extrato de soja, tomate e também queijo. Estudos ligaram o consumo alto de glutamato monossódico ao aumento da pressão arterial, enxaquecas e náuseas (13 , 14).

Ainda assim, existem estudo que não associam o consumo desse aditivo a esses riscos e ao ganho de peso, por exemplo. Porém esse resultado é atingido apenas nos casos de consumo moderado (15).

Outras pesquisas apontaram o risco desse aditivo afetar negativamente o cérebro. Elas foram feitas com tubos de ensaio e revelaram que o produto poderia causar inchaço e morte nas células cerebrais mais maduras (16).

Outros estudos, no entanto, mostraram que o aditivo tem pouco efeito sobre o cérebro e mesmo grandes quantidades não conseguiam atravessar as barreiras hematoencefálicas (17).

É de se imaginar, portanto, que com moderação o glutamato monossódico seja seguro. Mas é importante limitar a sua ingestão desse produto, assim como de produtos que o tenham.

Há também quem seja mais sensível a ele e sofra com dores de cabeça, estanqueidade muscular, dormência e formigamento quando consome. Essas pessoas devem evitá-lo (18).

Ele é muito consumido por pessoas que têm uma dieta ruim

Algumas pesquisas descobriram que quando esse tipo de macarrão é consumido regularmente, de modo geral há uma má qualidade na dieta.

Um estudo comparou a dieta de quem o consome e de quem não. O resultado foi que aqueles que consumiam não ingeriam muitas proteínas, cálcio, vitamina C, fósforo, ferro, niacina ou vitamina A, por exemplo. O mesmo não aconteceu com quem não consumia.

Além disso, os consumidores de macarrão instantâneo, segundo algumas pesquisas, ingerem muito mais sódio e muito mais calorias quando comparados a quem não o faz.

Há o risco dos consumidores de macarrão instantâneo desenvolverem problemas como a síndrome metabólica, condição que aumenta o risco de doença cardíaca, diabetes e acidentes vasculares cerebrais.

Um estudo feito em 2014 comparou as dietas de mais de 10.700 adultos. Ele descobriu que quem come macarrão instantâneo costuma desenvolver mais síndrome metabólica. Isso se provou ainda mais verdadeiro no caso das mulheres (19).

Outro ponto importante é que pessoas que ingerem muito macarrão instantâneo consomem menos vitamina D, de acordo com estudos. Esse hábito também é muito relacionado à obesidade, ao estilo de vida sedentário e ao consumo de bebidas com muito açúcar, como refrigerantes (20).

Eles têm muito sódio

Uma das razões pelas quais o macarrão instantâneo faz mal à saúde é que uma única porção dele contém 861 mg de sódio. Vale lembrar que essa quantidade dobra se você consumir o pacote todo.

Existem evidências de que o aumento do consumo de sódio pode ser muito maléfico para quem é sensível ao sal. Essas pessoas normalmente sofrem com o aumento de sua pressão arterial nessas condições (21).

Negros, pessoas com mais de 40 anos e com histórico familiar de hipertensão arterial costumam ser os mais afetados nesses casos (22). Por isso, o ideal é reduzir o consumo de sal.

Segundo um estudo sobre os efeitos de uma dieta com menos sal, feito com mais de 3.000 participantes, constatou-se que a pressão arterial deles se reduzia consideravelmente. Isso significava que eles passavam a ter muito mais saúde (23).

Outra pesquisa indicou que adultos que têm risco de sofrer com alta pressão arterial deveriam reduzir o consumo de sódio a longo prazo. Assim se fez, durante um período de 10 a 15 anos. Os resultados mostraram que pessoas que reduziam o consumo de sal diminuíam o risco de problemas cardiovasculares em 30% (24).

Como escolher o macarrão instantâneo mais saudável?

É possível consumir uma versão mais saudável do macarrão instantâneo. Por exemplo, se você escolher aquele que é feito com grãos integrais, a tendência é que eles tenham mais fibras.Isso ajudará você a ter mais saciedade e melhorará o funcionamento do seu sistema digestivo.

Além disso, também é perfeitamente viável encontrar macarrão instantâneo que não tenha tanto sódio no preparo. Esse é o caso de marcas como Dr. McDougall, Koyo e Lotus Food, que oferecem algumas versões do produto com bem menos sal.

Sendo assim, é possível utilizar o seu macarrão instantâneo como a base de uma refeição um pouco mais saudável. Você pode, por exemplo, colocar alguns vegetais ou legumes, para aumentar seu poder nutricional e torná-lo mais rico para sua alimentação.

Consuma com moderação

Se você consumir o macarrão instantâneo com moderação, ele não significará um prejuízo real para a sua saúde. Por isso, opte por não comê-lo todos os dias e nem acompanhado de refrigerante.

É importante entender, no entanto, que ele tem bem poucos nutrientes. Então não dá para utilizá-lo como a base da sua alimentação. Até porque você vai ter uma severa baixa de nutrientes importantes se fizer isso.

Além disso, é muito comum que o consumo seguido do produto mostre que a pessoa tem uma dieta ruim. Isso pode fazer você desenvolver problemas como síndrome metabólica.

É possível, portanto, consumi-lo sem medo, mas é fundamental fazê-lo de maneira equilibrada, sem cometer excessos e de preferência consumindo-o acompanhado de alimentos mais naturais. Alguns exemplos são vegetais e legumes, que darão mais consistência nutricional a sua dieta e evitarão os ricos desse produto.

É fato que o macarrão instantâneo faz mal à saúde. Porém isso só vai acontecer se você não tomar cuidados importantes, como ser moderado em seu consumo e procurar o produto que seja feito de maneira mais natural, tenha mais fibras e menos sódio. Dessa forma, dá para comer de vez em quando sem se preocupar!.