Os Ovos São Considerados Produtos Lácteos?


É bastante comum associar ovos aos laticínios. Isso pode parecer algo banal, mas acaba levando muitas pessoas a se perguntarm se, de fato, os ovos são considerados produtos lácteos. Essa dúvida é comum especialmente para indivíduos que têm dificuldades em digerir lactose. E, em muitos cassos, acaba sendo um fator importante na hora de incluir ou não os ovos no cardápio.

Porém, os ovos não são produtos lácteos. Entender essa distinção pode auxiliar no preparo de refeições equilibradas. Afinal são elas que pode, fornecer os nutrientes e vitaminas necessários para o corpo.

Descubra neste artigo quais são os motivos que levam muitas pessoas a acreditarem que ovos são considerados produtos lácteos. Confira:

Por que os ovos não são produtos lácteos?

A partir da definição de laticínios, que consiste em alimentos produzidos a partir do leite de mamíferos em geral, a afirmação se torna simples: os ovos não podem ser considerados produtos lácteos (1).

Os derivados desses leites de mamíferos também são considerados produtos lácteos. E é por isso que além do próprio leite, produtos como iogurtes, queijos, manteiga e cremes em geral são laticínios.

Os ovos são produzidos através de aves, que não produzem leite. Eles são oriundos de animais como galinhas, patos e codornas.

Por que as pessoas a acham que ovos são produtos lácteos?

O que causa muita confusão na hora de definir se os ovos são considerados produtos lácteos é seu armazenamento em supermercados e vendas.

Mesmo estando sempre próximos nas prateleiras, esses alimentos não podem ser agrupados como semelhantes em propriedades.

Ainda assim, os produtos lácteos e os ovos possuem alguns pontos em comum. Algumas das semelhanças são:

  • ambos são subprodutos animais;
  • são ricos em proteínas;
  • são capazes de auxiliar na construção muscular;
  • ajudam na sesanação de saciedade.

Outro fator que confirma a confusão é o fato de vegetarianos e veganos evitarem seu consumo. Porém, isso acontece apenas por conta de tanto os ovos quanto os laticínios virem de animais.

No Brasil, Estados Unidos e outros países as relações nesse aspecto e no armazenamento na hora de comprar esses produtos pode causar tais questionamentos. No entanto, os ovos só são colocados ao lado de produtos lácteos em supermercados por conta de sua refrigeração, como comprovado por pesquisas (2).

Sou intolerante à lactose. Posso consumir ovos?

Sim. Indivíduos que têm dificuldades com a digestão da enzima lactase podem comer com total segurança ovos. É importante, entretanto, saber se você não é alérgico a ele. A intolerância à lactose é comum e está relacionada diretamente ao açúcar natural presente no leite.

Estima-se que 75% dos adultos ao redor do mundo não sejam capazes de digerir a lactose, tornando esse problema recorrente. Seu consumo pode culminar em sintomas extremamente desagradáveis e desconfortáveis, como excesso de gases, diarreia, náuseas e câimbras no estômago (3).

No ovo, portanto, nenhum resquício de lactose é encontrado. Testes de alergia a suas substâncias pode ser importante para evitar que qualquer mal estar relacionado a seu consumo seja confundido com o fato de que os ovos são considerados produtos lácteos por algumas pessoas.

Portanto, caso você não possua nenhuma intolerância aos compostos do ovo e seja intolerante à lactose, não há motivo para que deixe de consumir omeletes ou o próprio ovo, por exemplo. Assim, você não precisa excluir esse alimento das suas refeições e aliemntação em geral.

Ovos são saudáveis

Além disso, o ovo é extremamente saudável para o corpo. Ele  possui uma vasta gama de nutrientes. Este alimento é, inclusive, considerado por especialistas o mais nutritivos que você pode comer (4).

Possuindo baixo teor calórico, o ovo é rico em proteínas de qualidade. Além disso, ele tem carboidratos, vitamina B12 e gorduras que são utilizadas para o fornecimento de energia (5).

Esse alimento também possui boas quantidades do bom colesterol. E é devido ao consumo alto de produtos processados e de baixa qualidade que este composto tem se tornado raro no organismo de grande parte das pessoas (6).

Eles proporcionam também uma alta sensação de saciedade. Ele ainda é um grande aliado para quem quer emagrecer e um ótimo alimento para a perda de peso (78). Seu consumo na parte da manhã também pode influenciar no número de calorias ingeridas ao longo do dia, fazendo com que ele  seja menor (89).

Agora que já sabe o motivo dos ovos não serem considerados produtos lácteos. Aproveite para descobrir mais vantagens incluindo-os na sua alimentação.