Como a Raiz Valeriana Ajuda a Relaxar e a Dormir Melhor?


A raiz valeriana ajuda a relaxar e a dormir melhor. Tanto isso é verdade que muitas vezes ela é apontada como uma espécie de valium natural. E, dessa forma, é utilizada desde a antiguidade para promover a tranquilidade e a melhora do sono.

Embora ela seja muito elogiada, há quem questione a sua efetividade para esses mesmos fins. Há também quem duvide da segurança do seu uso em alguns casos.

Neste artigo vamos responder a pergunta: a raiz valeriana ajuda a relaxar e a dormir melhor? Vamos fornecer alguns dados a respeito, pesquisas sobre para que você avalie se deve utilizá-la ou não.

A raiz valeriana ajuda a relaxar e a dormir melhor, mas o que ela é?

Imagina-se que a raiz valeriana ajuda a relaxar e a dormir melhor. Mas afinal de contas o que ela é? Bem, seu nome científico é Valeriana officianalis. Porém ela é mais conhecida como valeriana, uma erva que vem da Ásia e da Europa. Ela hoje é cultivada em muitos mais países, como a China e os Estados Unidos, por exemplo.

As suas flores são utilizadas na produção de perfumes há séculos. A descoberta da raiz como um ingrediente para fins medicinais aconteceu há mais de dois milênios.

A raiz de valeriana não é perfumada como as suas flores. Seu cheiro é mais terroso, justamente pelos óleos voláteis que a compõem, além de outros compostos que tem efeito sedativo.

Curiosamente o nome “valeriana” vem do verbo latino “valere”, que significa “ser forte”, “ser saudável”. Essa raiz está disponível em várias formas. Porém, de modo geral, pode ser tomada na forma de óleo ou de cápsula. Também é possível consumir o seu chá.

Como ela funciona?

A raiz de valeriana contém compostos importantes. São eles que a tornam funcional não apenas para melhorar o sono, mas também para reduzir a ansiedade. Entre esses compostos estão o ácido valerênico, o ácido isovalérico e antioxidantes.

A raiz de valeriana passou a chamar a atenção por sua interação com o ácido gama-aminobutírico. Este é excelente para regular os impulsos nervosos do cérebro e do sistema nervoso.

De acordo com pesquisadores, os níveis baixos desse ácido estão muito ligados a quadros de estresse agudo e crônico. E além disso, indicam se há mais ansiedade e baixa qualidade de sono (123).

Além disso, se verificou que o ácido valerênico acaba inibindo a quebra do ácido gama-aminobutírico no cérebro. Isso que faz com que nos sintamos mais calmos e tranquilos. É assim que funcionam remédios contra a ansiedade, como o Xanax e o Valium (456).

Além disso, a raiz de valeriana também conta com a presença de antioxidantes na sua composição. Alguns exemplos são o hesperidina e a linarina, que são excelentes sedativos (7).

Outro ponto importante é que vários desses compostos inibem a atividade exagerada da amígdala, uma parte do nosso cérebro onde são processadas emoções como o medo e o estresse (8).

De acordo com uma pesquisa feita com ratos, a valeriana ajudou a melhorar o estresse psicológico e físico que eles sentiam. Ela ainda ajudou a manter os níveis de serotonina altos, um hormônio importante na regulação do humor. (9)

Também foi mostrado pelos cientistas que o ácido isovalérico tem a capacidade de prevenir as contrações musculares inesperadas e involuntárias. Esse resultado acontece da mesma forma que o ácido valproico, um componente utilizado contra a epilepsia (10 , 11).

A raiz valeriana ajuda a relaxar

A raiz valeriana ajuda a relaxar e a dormir melhor. Porém, aqui falaremos sobre sua capacidade de nos acalmar, tão importante nos dias de hoje.

De acordo com várias pesquisas, a raiz valeriana ajuda a aliviar a ansiedade, que normalmente nos acomete depois de um momento de muito estresse (121314). De acordo com estudos feitos com ratos, eles se mostraram menos ansiosos utilizando essa erva do que utilizando qualquer outro tipo de substância.

Outra pesquisa feita em adultos saudáveis apresentou a eles testes mentais desafiadores. Com a combinação de valeriana e bálsamo, além de limão muitos se mostraram menos ansiosos. No entanto, quem consumiu uma dose exagerada do combinado acabou mais ansioso.

Ela não só diminui a ansiedade que vem do estresse, mas também consegue combater condições crônicas relacionadas à  ansiedade. Alguns exemplos são o transtorno de ansiedade generalizada ou o transtorno obsessivo compulsivo (1516).

Como se não bastasse, ela também não causa efeitos colaterais nos pacientes. Isso porque é absolutamente natural, ao contrário de vários medicamentos que são utilizados para esse fim.

Uma outra pesquisa indica que crianças que têm problemas de atenção e são hiperativas também podem se beneficiar do consumo da raiz de valeriana. Ela foi feito com 169 crianças que estavam no ensino fundamental. O resultado mostrou que quem consumiu o combinado citado anteriormente diminuiu em 50% os sintomas mais graves de desatenção e falta de foco (17).

[thrive_leads id=’3722′]

 

A raiz valeriana melhora o sono

Pesquisas indicam que 30% das pessoas do mundo sofrem ou já sofreram com insônia. Ou, no mínimo, enfrentaram problemas para dormir (18).

De acordo com estudos, quando você toma raiz de valeriana, além de melhorar a qualidade do sono também se pode dormir mais (192021222324).

Pesquisas feitas com 27 adultos jovens e de meia idade que sofriam com problemas de sono mostrou que 24 relataram melhora no sono e 12 indicaram ter tido o sono perfeito depois de consumir 400 mg de raiz de valeriana.

O sono profundo é o mais importante. Isso porque ele ajuda a recarregar as energias e faz com que o corpo se sinta mais descansado e energizado.

Um estudo feito com adultos com insônia também mostrou que uma única dose de raiz de valeriana fez com que eles caíssem em sono profundo 36% mais rápido. E, além disso, passaram muito mais tempo nesse estágio (25).

A raiz de valeriana também ajuda as pessoas a adormecer, mesmo depois que elas param de tomar medicamentos à base de benzodiazepínicos. Estes são usados como sedativos artificiais (26).

De acordo com estudos, pessoas que pararam de usar produtos que tinham a substância citada tiveram menos reações de abstinência usando justamente a raiz de valeriana (27).

Ajuda a tratar a insônia

Pesquisas indicam ainda que esse produto não é apenas interessante para adultos que sofrem com insônia. Ele também ajuda crianças que têm o mesmo problema (2829).

De acordo com uma análise controlada feita durante oito semanas com crianças que sofriam com distúrbio do sono, a valeriana as fez dormir muito mais rápido. Ela ainda as fez dormir também por mais tempo e com mais qualidade.

Revisões desses estudos asseguram que a valeriana é segura. Porém existem pesquisadores que se demonstram receosos e não têm certeza do quanto o seu uso é eficaz. Há a dúvida se realmente ela ajuda a tratar os distúrbios de sono ou se é apenas um placebo (30313233).
[thrive_leads id=’3722′]

Benefícios da raiz de valeriana

A raiz valeriana ajuda a relaxar e a dormir melhor, mas esse é apenas um dos seus benefícios. Existem vários outros e a seguir vamos citar alguns deles, para você conhecer:

  • Menopausa – Um estudo promovido com mulheres na menopausa mostrou que usando 765 mg dessa erva todos os dias elas sentiam muito menos calores (34);
  • Problemas com menstruação – Muitas mulheres sofrem com TPM (tensão pré-menstrual). E elas sofrem ainda durante o período menstrual. Mas a raiz de valeriana mostrou melhora nos sintomas físicos e emocionais (353637);
  • Síndrome das pernas inquietas – De acordo com um estudo feito com pessoas que sofriam com a síndrome das pernas inquietas consumir 800 mg dessa erva diminuiu esse sintoma. Além disso, ajudou a controlar a sonolência durante o dia (38);
  • Mal de Parkinson – Pesquisas feitas com ratos mostraram que os sintomas relacionadas a esse problema foram mais controlados com o consumo dessa erva (39).

Existem efeitos colaterais negativos?

De modo geral, a valeriana se mostrou bastante segura para o consumo de seres humanos. Estudos mostraram que ela não causa alterações no DNA, nem interfere em tratamentos de câncer (já que muitos pacientes a consomem para aliviar o estresse e conseguir dormir) (4041).

Ela também não afeta o desempenho físico e mental de quem a usa. Um estudo feito a respeito disso não mostrou que as pessoas ficavam mais alertas se tomassem a raiz de valeriana na noite anterior (42).

Além disso, a raiz valeriana não tem a capacidade de causar dependência quando usada para combater problemas de sono. E isso é muito comum em pessoas que utilizam medicamentos artificiais.

Esses efeitos colaterais não são comuns. Porém é possível que quem consome valeriana sofra com dores de cabeça, dor estomacal, náusea e tonturas. Para alguns, ela também causa insônia. No entanto, isso é bastante controverso.

Se você sofre com problemas hepáticos ou outras condições médicas graves, é importante consultar um médico antes de tomar a valeriana. Ela também não é indicada para mulheres grávidas e crianças menores de 3 anos. Pelo menos não sem a supervisão de médicos.

Como tirar o melhor da raiz de valeriana?

A raiz valeriana ajuda a relaxar e a dormir melhor. Por esse e outros motivos, as pessoas querem saber qual a melhor forma de consumi-la, para obter os efeitos desejados.

De acordo com as pesquisas mais recentes quem usou 400 a 900 mg de seu extrato para dormir não teve efeitos colaterais. E, além disso, obteve os benefícios desejados. A ideia é tomá-la meia hora ou duas horas antes de cair no sono (43).

É importante ter em mente que exagerar na dose nem sempre é o melhor caminho. Estudos mostraram que pessoas que tomaram mais do que 900 mg de valeriana acabaram ficando muito sonolentas na manhã seguinte.

Uma opção que pode ser interessante é fazer um chá com 2 ou 3 g da raiz de valeriana seca, imersa em água quente por 10 a 15 minutos. Além disso, pesquisas sugerem que a valeriana tem mais efetividade quando tomada em períodos alternados, de duas semanas.

Considerando que ela tem a capacidade de nos fazer sentir sonolentos, é importante não a usar se você for dirigir, operar máquinas pesadas ou fazer atividades que precisem que você esteja alerta.

Nos casos de ansiedade, é necessário tomar uma dose de 120 a 200 mg três vezes ao dia. De preferência nas principais refeições, sendo a última dose antes de dormir. Doses maiores podem causar sonolência.

Também é importante dizer que não se deve tomar medicamentos para o álcool, sedativos e remédios contra ansiedade junto com a valeriana. Isso porque essa combinação pode acabar causando efeitos depressivos.

Converse com o médico antes de consumir

A valeriana é uma erva que pode ajudar sim a melhorar o seu sono, oferecendo muito mais relaxamento e ajudando no combate a ansiedade. Se ela é tomada em uma dose recomendada, tende a não viciar e pode substituir medicamentos que por outro lado são viciantes.

Ainda assim, é fundamental conversar com seu médico antes de consumir valeriana, especialmente se você toma outros medicamentos ou se tem alguma condição de saúde especial. No caso de crianças menores de 3 anos ela não é mesmo recomendada, porque não existem estudos que comprovem que não há riscos.

Muitos estudos indicam que a valeriana oferece resultados impressionantes. Já outros a apontam como um placebo. Considerando a sua segurança, aparentemente está tudo bem usar essa raiz para os fins acima indicados.

A raiz valeriana ajuda a relaxar e a dormir melhor com toda a certeza, mas é importante não exagerar na dose. E lembre-se de sempre estar atento aos seus objetivos com o seu consumo, para acabar não se prejudicando. No mais, trata-se de uma opção interessante, para quem quer dormir melhor e combater a ansiedade de maneira natural.